sábado, 10 de outubro de 2015

TEXTINHO  out /2015

um brasileiro, Celso Furtado, mostrou as imensas diferenças entre colonização de povoamento (caso dos Estados Unidos) e colonização de exploração (caso do Brasil). Assim, e o que é muito fácil de constatar, depois de colonizado por Portugal, passou a ser explorado pelo capitalismo industrial, da Inglaterra, e depois dos Estados Unidos. As elites brasileiras, para justificar sua adesão aos exploradores, criou o protótipo do brasileiro, marcado por preconceitos estúpidos. Isso está muito bem explicado por Dante Moreira Leite, no livro "O caráter nacional brasileiro". A tentativa mais alardeada, de auto-condenação, isentando-se o capitalismo internacional de suas culpas, foi a que Fernando Henrique Cardoso tentou, com a sua teoria da dependência, já suficientemente criticada, e que se repetiu, na tentativa de justificação de sua adesão aos que nos exploram. Isso posto e assim disposto, também afirmo o que sei: cada cabeça, uma sentença - viva a liberdade de pensamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário