quinta-feira, 23 de março de 2017

"Defesa Sanitária. Uma Embratur?
Precisamos de muita precaução, este vídeo que um médico veterinário faz uma defesa da sanidade da Carne Brasileira de forma bem enfática, e que muitos ativistas virtuais vem compartilhando, me obriga expor uma posição , e que no meu ponto de vista, tem gente séria defendendo a prioridade na preservação dos Empregos.
Afirmam os Golpistas através de seus Agentes bem pagos, a utilizarem de meias verdades para pescar nas bacias das Almas,Inocentes Uteis. Voltando ao vídeo viralizado ,em defesa da Defesa Sanitária, e que no fundo defende a estrutura e o modelo de fiscalização do *MAPA*,dando aval para o agro-negócio, altamente corporativo, uma reserva de mercado dos médicos veterinários e de engenheiros agrônomos, na realidade uma​ Embratur dos frigoríficos e do agronegócio. Existem duas Câmaras Técnicas para definição das politicas de fiscalização e definição das medidas de controle dentro do MAPA, (veja no site}quem são os seus coordenadores. É deles o controle , não adianta o Sr. Ministro usar e tentar vender gato por lebre, como se diz "a casa caiu", isso é um capitalismo sem o menor risco. Vamos fazer um exercício, se dentro do Sistema de Vigilância Sanitária, quando ocorreu em 1988 , os escândalos dos medicamentos sem procedência (falta de qualidade, e falsos), os farmacêuticos responsáveis pela garantia de qualidade, fossem agentes do SUS/Anvisa, na realidade a Vigilância Sanitária teria dado a resposta ao Povo Brasileiro. Quem e qual melhor Sistema respondeu? Isso antes de existir a Anvisa, que também está sobre ataque para ter sua politica de fiscalização e controle "privatizada". O sistema de DEFESA do Ministério da Agricultura Pecuária e Pesca - MAPA, defende o agronegócio no geral, sabemos que existem resíduos de hormônios, antibiótico e outros resíduos MV no frango; na carne bovina e suína e nos lácteos, e os resíduos de agrotóxicos. Pergunto porque isso não foi pautado? Esses desvios de qualidade e outros, já foram noticiados, claro que sem essa pirotecnia​ da Lava Jato. Quem quer se aprofundar ,é só buscar o Dossiê ABRASCO,e saberá que estamos consumindo 7,2 litros de veneno por ano. Este segmento é um dos aliados principais das Monsanto da Vida, e as defendem verbalmente e nas suas práticas produtivas. É o tal Circulo Virtuoso as avessas, anti Povo Brasileiro, o circulo do Capital. Não podemos esquecer, são contra a agricultura familiar e já patrocinaram e estão envolvidos nos desmatamentos na Amazônia; e o pior ,alguns patrocinam mortes dos índios Guaranis Kaiowa e outros, de nossos irmãos dos Povos Originários; perseguem todos os Movimentos Sociais e principalmente o MST. Colocando seus agentes em tentativas de cooptação e/ou intimidação, sem negar a eliminação seletiva, como ocorreu no Pará esta semana. E outros de muitos de nossos heróis anônimos, de nossa História de Resistência e Lutas enquanto Povo Brasileiro, Sem esquecer o envolvimento do segmento nas práticas análogas a trabalho escravo, amplamente noticiadas e documentadas pelos auditores do Ministério do Trabalho e Emprego. Quem conhece saúde do trabalhador, sabe dos inúmeros casos de Ler-Dort, dos transtornos de saúde mental, e muitas outras; das jornadas exaustivas apesar da existência da NR-36. Não podemos compactuar com os mais fies representantes do escravagismo temeroso . Urge desprivatizar os Serviços de Defesa Sanitária do Mapa e exigir o cumprimento do artigo 200, inciso VI da tão mal tratada Constituição Federal pelos Golpistas. Portanto, cautela e caldo de galinha caipira, não faz Mal a ninguém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário