quinta-feira, 29 de junho de 2017

nnn PATRIOTISMO E OUTROS VIESES

Em São Paulo há ruas com denominação sugestiva como Voluntários da Pátria, ou outra Dos patriotas, que nos fazem pensar em tempos em que já houve algum espírito de amor e respeito ao país. Fica estranho aos viventes atuais que não ultrapassem os 60 ou 70 anos ver tal sensação como atuando na sociedade. Desde o retorno dos 'pracinhas' que foram auxiliar a campanha dos 'aliados' na segunda guerra, já não se viu nada parecido. Exceto o lado indicador de ausência de guerras, nada de rompantes em defesa do país, da forma democrática que pensamos ter em nossa organização política e nem mesmo em defesa do molde republicano que consta ser o do Brasil. Se golpes  se sucedem, uns sob embalo e vigilância dos militares como o que levou Getúlio ao suicídio, outros foram como missa de corpo presente, em que sob ordens dos EUA um general PETAIN, aqui alcunhado de Castelo, assumiu a invasão e obrigação de fazer o que queriam os ianques. E durou...durou, mais de 20 anos para largarem a rapadura, digo ditadura. Mas a largaram sem ter o pudor de nos entregar a inteireza do país - deixaram sob controle dos invasores a que obedeciam, todo o controle da mídia a que sentiam como arma exclusiva e ficaria como marco de ocupação. Mal devolvido o país sob frangalhos de divida e intervenção de FMI já se começou nova conjuração. Na mesma fiesp que portava dólares para comprar heroicos generais, se reuniam os insurretos fardados e civis para o seguinte motim. TUDO FÁCIL. ESTÁ LONGE O TEMPO EM QUE LEIS ERAM SEVERAS A TRAIDORES E AMOTINADOS. Nem a lei da chibata é sequer lembrada de ter existido. Com o 'know how' de saber os que os EUA querem sempre, foi fácil obter seu patrocínio. Só o pre-sal já seria a isca. Mas com os novos tempos, mais faixas sociais queriam ter participação no 'butim'. Togados estavam 'vivos' nessa jogada, os legisladores, mais baratos, mas não abriam mão de seu dote. O jeito foi fazer em escalas. Primeiro o golpe de impedimento da presidente. Com todos a favor quem iria protegê-la? Diz a lei que ela seria a "comandante em chefe"e disporia de defesa da forças armadas como se fosse o país ou seu território. Mas os bravos fardados comodamente achavam que a 'coisa' era com a digníssima senhora dona Dilma Vânia, porque ninguém lhes disse que após a proclamação dos resultados eleitorais essa senhora era, por lei, a PRESIDENTA DO PAIS.  Nessa doce ignorância ficaram como avestruzes, com suas cabeças enterradas enquanto os prepostos dos EUA promoviam vaias, apupos e xingamentos à presidência que era sua "comandante". Nem seus serviços ditos de inteligência inteligiu ou cuidou de defender os votos e vontade dos eleitores ou a democracia...preferiram ensaiar desfile festivo próximo para mostrar seu VALOR e BRAVURA. Vão longe os tempos dos PATRIOTAS e VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA. Um 'grampo' telefônico da policia detectou conversa entre os golpistas que dizia estar 'tudo combinado' desde o STF até os comandos militares... e NINGUÉM VIU DESMENTIDO AOS ILUSTRES DEPUTADOS QUE URDIAM O GOLPE COM ESSE DIÁLOGO... DEU-SE O QUE VEMOS - Colocaram um homúnculo vaidoso e servil para 'inglês ver' e aos poucos entregam o país à sanha dos invasores. Adeus a nosso pré-sal, estudos sobre energia nuclear, ou mesmo domínio sobre reservas minerais e florestais já que esta tudo incluído no pacote oferecido aos senhores deles - os mesmos a que se renderam com covardia em 1964. "longe vá temor servil...ou ficar a pátria livre ou morrer pelo Brasil" QUANTA IRONIA !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário